No hate. No violence
Races? Only one Human race
United We Stand, Divided We Fall
Radio Islam
Know Your enemy!
No time to waste. Act now!
Tomorrow it will be too late

English

Franç.

Deutsch

Arabic

Sven.

Español

Portug.

Italian

Russ.

Bulg.

Croat.

Czech

Dansk

Finn.

Magyar

Neder.

Norsk

Polski

Rom.

Serb.

Slov.

Indon.

Türk.

汉语
O Judaísmo e os crimes sexuais


Nota:
O professor Israel Shahak foi um cidadão israelense especial. Ex-interno de campos de concentração durante a II Guerra Mundial, combatente sionista de primeira ordem durante sua juventude e, mais tarde, o fundador da Liga Israelense dos Direitos Humanos.

Além disso, foi um erudito estudioso da história e liturgia judaicas e da língua hebraica, de um conhecimento e honestidade indiscutíveis. Falecido há poucos anos, seu trabalho deixado nesse sentido tem um valor inigualável e ímpar.

Portanto, a respeito de parte da polêmica que tem sido abordada aqui, em relação ao judaísmo, vamos transcrever um trecho da obra “História Judaica, Religião Judaica – O peso de três mil anos” do capítulo “As Leis Contra os Não-Judeus” de Israel Shahak.

Será mantida a numeração original das referências pela edição original.


Israel Shahak – Crimes Sexuais

As relações sexuais entre uma mulher Judaica casada e qualquer outro homem que não o seu marido são um crime capital para ambas as partes, e um dos três pecados mais odiosos. O estatuto das mulheres gentias é diferente. O Halakhah presume que todas as Gentias são completamente promíscuas e o verso “cuja carne é como a carne dos asnos, e cujo produto [do sêmen] é como o dos cavalos (40) aplica-se a elas. Se uma mulher gentia é casada ou não, não faz qualquer diferença, dado que no que se refere aos Judeus o próprio conceito de matrimônio não é aplicável aos Gentios. (“Não existe matrimônio para um pagão”). Logo, o conceito de adultério também não se aplica às relações sexuais entre um homem judaico e uma mulher Gentia; em vez disso, o Talmude (41) iguala tais relações ao pecado da bestialidade. (Por algumas razões, admite-se às vezes que os Gentios não tem paternidade certa).

De acordo com a Talmudic Encyclopédia (42): ‘Aquele que tiver conhecimento carnal da mulher de um gentio não está sujeito à pena de morte, porque está escrito: “a mulher do teu próximo” (43) em vez de a mulher do estrangeiro; e mesmo o preceito que um homem “manter-se-á fiel à sua mulher” (44) que é dirigido aos Gentios não é aplicável a um judeu, tal como não existe matrimônio para um pagão; e embora uma mulher Gentia casada seja proibida aos Gentios, de qualquer forma o Judeu está isento’.

Isto não implica que as relações sexuais entre um homem judaico e uma mulher Gentia sejam permitidas – pelo contrário. Mas o castigo principal é infligido à mulher Gentia; deve ser executada, mesmo que tenha sido violada pelo judeu: ‘Se um Judeu praticar o coito com uma mulher Gentia, seja ela uma criança de três anos ou uma adulta, seja casada ou solteira, ela deve ser morta, como é o caso de um animal, porque por intermédio dela um Judeu meteu-se em sarrilhos’ (45)

Todavia, o Judeu deve ser flagelado, e se for um Kohen (membro da tribo sacerdotal) deve receber o dobro do número de chibatadas, porque cometeu um crime duplo: um Kohen não deve ter relações sexuais com uma prostituta, e presume-se que todas as mulheres Gentias são prostitutas (46).

40 Ezequiel 23:20.
41 Tratado Berakhot, p. 78a.
42 Talmudic Encyclopedia, ‘Eshet Ish’ (‘Mulher Casada”).
43 Êxodo, 20:17.
44 Gênesis, 2:24.
45 Maimonides, Mishneh Torah, ‘Proibições sobre Relações Sexuais”, 12,10; Talmudic Encyclopedia, ‘Goy’.
46 Maimonides, op. cit., ibid., 12, 1-3. A propósito, todas as mulheres Gentias são encaradas como N.Sh.G.Z. – acrônimo das palavras Hebraicas niddah, shifhah, goyah, zonah (impurificada das regras, escrava, Gentia, prostituta).

Depois da conversão ao Judaísmo, deixa de ser niddah, shifhah, goyah mas ainda é considerada zonah (prostituta) para o resto da vida, simplesmente em virtude de ter nascida de uma mãe Gentia. Está numa categoria especial a mulher ‘concebida não na santidade mas nascida na santidade’ que tenha nascida de uma mulher convertida ao judaísmo enquanto grávida. De forma a ter absoluta certeza de que não existem casamentos mistos, os rabinos insistem que um par casado que se converta ao judaísmo deve abster-se de ter relações maritais durante um período de três meses.



(Extraído de “História Judaica, Religião Judaica – O peso de três mil anos” do capítulo “As Leis Contra os Não-Judeus” de Israel Shahak, Hugin Editores, Portugal, 1997 – pgs. 110 e 111).






Judaísmo:
85 detidos por abusos sexuais em comunidade ortodoxa de Nova York

Escrito por Ervino Martinuz   
Ter, 13 de Dezembro de 2011 16:10


Nova York (EUA), 13 dez (SIR) - Uma comunidade judaica ultra-ortodoxa de Nova Iorque está envolvida num caso de abusos sexuais contra menores que já levou à detenção de 85 homens ao longo dos últimos três anos. O caso, que está sendo investigado pelo departamento de crimes sexuais da polícia de Nova York revela-se particularmente complexo devido à natureza fechada das comunidades ortodoxas. Aparentemente tem sido muito complicado levar as vítimas a denunciar os crimes ou a testemunhar. Dos 85 detidos, nos últimos três anos, pelo menos 24 foram libertados devido à impossibilidade de comprovar os crimes. Contudo, tem havido também várias condenações, incluindo de um rabino de 60 anos que foi condenado por molestar um jovem de 16 anos e enfrenta uma pena de prisão até 32 anos. Outro investigado é um assistente social de 27 anos, acusado de molestar dois jovens ortodoxos e de ter filmado alguns dos seus crimes.









"Israel como um Estado judeu constitui um perigo não apenas a si mesma e a seus habitantes, mas a todos os judeus, e a todos os povos e Estados do Oriente Médio e além."

- Prof. Israel Shahak, judeu e fundador da Liga Israelense de Direitos Humanos


Palestine banner
Viva Palestina!

Latest Additions - em Português

A Entrevista do General Remer
Um dos mais famosos comandantes militares da II Guerra Mundial

Quem controla o Brasil - sionismo na presidência

A conspiração Sionista - para dividir os estados Árabes em pequenas unidades

Fotos   

Herman Rosenblat, um – verdadeiro – cara de pau!    


Iraq under Jewish occupation
Iraq - guerra e ocupação


Rabino defende genocídio do povo palestino

A vez do Irã

Um Complô contra a Radio Islam

Massacre em Gaza - A bestialidade judeo-israelita
Por Alfredo Braga

O que é o Revisionismo?
 

"Se eu fosse um líder árabe nunca assinaria um acordo com Israel. É normal; nós tomamos o país deles."

- David Ben-Gurion, Primeiro-Ministro de Israel


Citações - sionismo

Os Judeus Khazares
Por Dr. Alfred M. Lilienthal


Rabino defende Holocausto Iraniano
“devemos orar pela destruição do Irã”

O poder oculto - De onde nasce a impunidade de Israel
Por Manuel Freytas

Down with Zio-Apartheid
StopJewish Apartheid!

Sobre a influência sionista no Brasil: Judeus no Brasil

As vitórias do revisionismo
Por Professore Robert Faurisson

The Jewish hand behind Internet The Jews behind Google, Facebook, Wikipedia, Yahoo!, MySpace, eBay...

Islamofobia = Propaganda Sionista

Um olhar para o poderoso Lobby judeo - Por Mark Weber

The Founding Myths of Modern Israel
Garaudy: "Os Mitos fundadores"


A Lavagem de Dinheiro das Drogas Pelos Judeus
Maior jornal Israelense Ma'ariv revela!

No assunto do rancor judaico à Cristandade - Por Israel Shahak

Racismo Judaico contra Não-Judeus conforme expresso no Talmud

Reel Bad Arabs - Revealing the racist Jewish Hollywood propaganda

Sobre "O Relatório Leuchter"

The Founding Myths of Modern Israel
Shahak: "Storia ebraica"

O Holocausto negro 
“O comércio de escravos estava nas mãos de judeus”

Protocolos dos Sábios de Sião

Videos - Importante coleção
 

Talmud unmasked
A Verdade Sobre o Talmud

O Talmud Desmascarado

Caricaturas 

Ativismo! - Participa na luta!